Santa Maria, Mãe de Deus

Categoria (Artigos) por Pastoral Comunicação em 01/01/2011

Tags :

Iniciamos o “Ano Novo” invocando o nome da Virgem Maria, nossa Mãe. Mulher e companheira de jornada, nós a invocamos como “Mãe de Deus”! Para muitos, esta atitude é um dos tantos exageros dos cristãos; melhor, um dos pecados  cristãos! Como chamá-la de “Mãe de Deus”, se Ele é eterno e ela é uma simples criatura humana?

De fato, Deus é eterno, mas Jesus, o “Verbo divino” de Deus Pai quis nascer, encarnar-se no seio de uma mulher e aparecer entre nós como um “nascido de mulher”! Ele é Deus, eterno e infinito, mas nascido de uma mulher! (Gl 4,4). Essa é a graça dos cristãos!

Os caminhos de Deus sempre são surpreendentes e nós queremos andar com Ele neste novo Ano de 2011.

Palavra de Deus:

Nr 6,22-27 – Deus mesmo é a própria Bênção e nós queremos invocar a “Bênção divina” com a fórmula que o próprio Deus revelou a Moisés. A face de Deus seja nossa luz neste “Ano Novo de 2011”, e sua paz nos envolva em todos os dias do “Ano Novo de 2011”.

Gl 4,4-7 – Quando Deus quis dar início a uma nova etapa da História da Salvação, Ele enviou seu Filho, nascido de uma mulher, ou seja: Ele entrou em nossa História humana para que nós pudéssemos entrar na História divina, recebendo a bênção de “filhos adotivos”. Ele, filho de mulher e nós, filhos de Deus!

Lc 2,16-21 – Deus entrou na História humana pelo caminho da pobreza: repousou sobre palhas e recebeu a primeira visita de pastores, gente pobre e desprezada pelos grandes da “Religião judaica”. Mas, eles foram os primeiros a testemunhar o amor divino e, ao mesmo tempo, seus primeiros evangelizadores.

Reflexão.

à O chamado “réveillon” (despertar para um novo ano) é celebrado na comida e bebida exageradas, mas a Igreja invoca a “Bênção divina”, e na fórmula revelada pelo próprio Deus, a fim de garantir a sua presença em nossa vida e, ao mesmo tempo, expressar nossa fé no poder e no direito divino. Ele é o Senhor do universo e o condutor da História: queremos andar pelos caminhos de Deus e conduzidos pelo próprio Deus!

à Deus revela seu “Projeto” a nosso respeito. O sentido de nossa vida é tornar-nos verdadeiros filhos de Deus – “recebemos a filiação divina”! A graça é grande demais para caber em nossa ambição humana; mas Deus veio em nosso socorro derramando o Espírito Santo que reza dentro de nós invocando a Deus como Pai! Deus não brincou conosco: Ele se fez criatura humana para que nós pudéssemos ser criaturas divinas, “filhos e herdeiros de Deus em Jesus Cristo”.

à Como é maravilhoso iniciar um “Ano Novo” com a certeza do amor divino e com a alegria de sermos “filhos e herdeiros de sua graça”! Esta verdade não pode ser recebida na bebedeira e com exageros de comida, mas na oração e na alegria de uma oração simples de filhos de Deus! Não é necessária uma longa oração; basta deixar o Espírito Santo clamar dentro de nós: Ele nos revela a dignidade de filhos de Deus! Mais, Ele reza por nós! Esta é a maravilhosa experiência do cristão que crê em Jesus.

à Jesus foi circuncidado no oitavo dia após seu nascimento. Batizado no rito do Povo judeu, ingressou na Comunidade, para nos dizer que a salvação sempre acontece dentro de uma comunidade.

Equipe litúrgica da Capela São Benedito

Deixe sua resposta

Você deve estar logado para enviar seu comentário.