2º domingo do Advento

Categoria (Artigos, Formação) por Pastoral Comunicação em 12/06/2010

Tags : ,

Em Latim ADVENTUS (vir ao encontro de)

Irmãos e irmãs, o tempo do advento é um tempo de expectativa, e o cristão é chamado a vivê-lo em plenitude para poder receber dignamente o Senhor no momento em que vier. Devemos exercitar neste tempo a vigilância na fé e na oração.

Participar da Celebração Eucarística neste tempo significa acolher e reconhecer o Senhor Jesus, que continuamente vem ficar no meio de nós e segui-lo no caminho que leva ao Pai, a fim de que,com sua vinda gloriosa no fim dos tempos, nos introduza todos juntos ao Reino,para fazer-nos tomar parte na vida eterna,com os Bem Aventurados, Santos e Santas do céu.

Neste segundo domingo do Advento somos convidados a “ACOLHEI-VOS MUTUAMENTE”. A Palavra de Deus nos apresenta Cristo Jesus como aquele que faz a unidade de todos os homens.O Espírito Santo,que repousa sobre ele,nos torna acolhedores uns para com os outros e faz de nós,participantes da única mesa, de um só corpo unido na caridade.

Na 1ª leitura o profeta Isaías nos diz :  “Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer; 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios.
5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade.
6O lobo e o cordeiro viverão juntos e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha como o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente”.

 Que sonho: uma humanidade reconciliada, um mundo de paz, um homem uma criação em harmonia… Eis o sonho do Messias, eis o dom que ele traz! São Paulo diz, na Carta aos Romanos, que Cristo realiza este sonho prometido. A primeira reconciliação que ele trouxe foi unir num só povo, numa só humanidade, o que antes era dividido: judeus e pagãos. Quem o acolhe agora é parte de um novo povo – a Igreja!

No Santo Evangelho (segundo Mateus 3,1-12), João Batista acolhe e batiza o povo como sinal de abertura à vinda do Senhor.  Ao mesmo tempo, desmascara os ouvintes impenitentes que não estão dispostos a uma mudança de vida.

João Batista,pelo seu estilo de vida e por sua atividade devidamente reconhecida, atrai o povo,e a ele vinham às autoridades religiosas e sociais de Israel,pobres e ricos… Mas João Batista não se considera a realização das promessas,mas aponta no que “virá depois”, ele é um instrumento de Deus. 

O papel dele é apontar o caminho da conversão. Ele tem consciência de ser apenas a voz que clama no deserto. Por isso, o apelo deste segundo domingo do advento é: “Preparai os caminhos do Senhor”.
A nossa conversão não é uma condição para que Deus venha. O Senhor Jesus vem independentemente da nossa conversão e a sua chegada é tão certa como a aurora. Nossa conversão é sinal de que estamos abrindo os braços para a sua vinda. Por isso, na celebração deste domingo, ao acender a segunda vela da coroa, deixemo-nos iluminar pela alegria da sua chegada, e que o Senhor mesmo nos purifique com o batismo no Espírito Santo.

Continuemos a viver este tempo favorável a reflexão e mudança interior de nossos corações pela intercessão de Nossa Senhora e São José.

Reflexão Por Alexandre
Vice Coordenador da Pastoral Litúrgica 
Capela São Benedito (Paróquia N.Senhora da Guia –  Coxipó)

Deixe sua resposta

Você deve estar logado para enviar seu comentário.