LITURGIA – 4º DOMINGO DE ADVENTO

Categoria (Artigos, Liturgia Diária) por Alexandre em 12/12/2016

“Céus, deixai cair o orvalho…Abra-se a terra e brote o Salvador!”
1.Acolhida.
Deus é fiel e sua fidelidade não depende de nossa santidade! “Se nós somos infiéis, Ele permanece fiel, pois, não pode negar a si mesmo!” O rei de Israel queria terminar com as promessas feitas ao rei Davi. Adorou o ídolo Baal e sacrificou-lhe o próprio filho! Mas o profeta Isaias garante que a maldade do rei não acaba com a fidelidade de Deus! O velho tronco de Davi vai brotar e dele nascerá o Emanuel (Deus conosco). E nascerá de uma jovem virgem (parténos: virgem).
O mundo atual pode ser todo do maligno, mas a fidelidade de Deus é garantia da salvação para o Povo fiel. Os pobres de Deus serão salvos, mas os poderosos serão condenados! Nós, cristãos, discípulos de Jesus, não queremos o castigo para os maus! Queremos a salvação para todos e por isso, aguardamos o Emanuel, o Deus que caminha conosco!

2.Palavra de Deus.
Is 7,10-14 – Acaz, rei da Samaria, que conquistar a cidade de Jerusalém e acabar com as promessas feitas ao rei Davi, mas Deus suscita uma descendência impossível: “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe porá o nome de Emanuel (Deus conosco)”.

Rm 1,1-7 – Paulo se apresenta aos Romanos como Apóstolo de Jesus Cristo, escolhido e enviado para anunciar a “Boa Nova da Salvação” para todos, judeus ou pagãos. Jesus, nascido como homem, morto na cruz como condenado, mas ressuscitado pelo poder de Deus, é nosso Salvador! É pelo Sangue de Jesus que nós somos salvos e por mais ninguém!

Mt 1,18-24 – A virgem anunciada pelo profeta Isaias, chama-se Maria, esposa prometida a José. Não convivia sexualmente e nem mesmo morava na mesma casa! O mundo de hoje, perdido no sexo, não acredita nesta História! Deus nunca escolhe caminhos racionais para suas obras! Ele é capaz de iniciar um caminho novo e com lógica própria! Os caminhos de Deus têm sempre a marca do poder divino.

3.Reflexão.
A cidade de Jerusalém está cercada por dois reis poderosos, que desejam terminar com a descendência de Davi, anulando as profecias messiânicas. Acaz, um dos reis invasores havia sacrificado o próprio filho ao ídolo Baal, mas o profeta anuncia que uma virgem daria à luz um filho que seria chamado de Emanuel = Deus continuaria caminhando no meio do Povo de Israel. A fidelidade e o poder do verdadeiro Deus – protetor da vida – garantia o cumprimento de sua promessa! Quem como Deus?

A descendência de Davi esgotou-se com o Antigo Testamento, mas o Menino nascido da Virgem Maria inicia um capítulo novo na História da Salvação. Não lhe interessam reinos ou vitórias militares. Ele veio para vencer a morte e o pecado! Ele quer implantar o Reino de Deus e a adoção filial para todos aqueles que acreditam na sua Palavra. Reabre para os pobres o portal do paraíso que nos conduz à Casa do Pai!

O Messias prometido – Jesus – quer colaboradores como José, humilde e pobre, que aceitou a entrada de Deus em sua vida. Assumiu, como esposa, Maria e seu Filho Jesus. Deu espaço para Deus agir através de sua vida. Qual seria a colaboração que Deus espera de nós para implantar o seu Reino em nosso tempo?

Jesus (Salvador) é o nome que o anjo indicou para o Filho de Maria, mas Ele é também EMANUEL, o seja: Deus continua caminhando no meio do Povo. De fato, O Verbo de Deus, o Filho de Deus Altíssimo, se fez homem à nossa imagem e semelhança (menos o pecado) para caminhar à nossa frente e nos conduzir à Casa do Pai. Somos a ovelha perdida, mas achada por Jesus e reconduzida para o redil seguro do Reino de Deus.

Frei Carlos Zagonel
Fonte:http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4238

Deixe sua resposta

Você deve estar logado para enviar seu comentário.