Exortação pós-sinodal “Amoris laetitia” – sobre o Amor na Família

Categoria (Artigos, Formação) por Alexandre em 04/10/2016

brasaopapa

Confira o texto da Exortação pós-sinodal  “Amoris laetitia” – sobre o Amor na Família.
Essa Exortação é fruto das reflexões da Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, realizada em Roma (outubro/2015). Apresenta diretrizes e linhas de ação sobre temas práticos que dizem respeito à evangelização da família.

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
AOS BISPOS,AOS PRESBÍTEROS E AOS DIÁCONOS
ÀS PESSOAS CONSAGRADAS,AOS ESPOSOS CRISTÃOS E A TODOS OS FIÉIS LEIGOS SOBRE O AMOR NA FAMÍLIA Clique aqui  (Arquivo em PDF – 29,39 MB) e confira na íntegra.

Advento: origem e significados

Categoria (Formação) por Pastoral Comunicação em 11/30/2013

Tags :

 

Todos os grandes eventos exigem uma preparação. Por isso, a Igreja instituiu, na Liturgia, um período que antecede o Natal: o Advento que, ao longo da história da Igreja, tomou diversas formas.

 

Receber uma visita é uma arte que uma dona de casa exercita com freqüência. E quando o Natal é ilustre, os preparativos são mais exigentes. Imagine o leitor que numa Missa de domingo seu pároco anunciasse a visita pastoral do bispo diocesano, acrescida de uma particularidade: um dos paroquianos seria escolhido à sorte para receber o prelado em sua casa, para almoçar, após a Missa.

 

Certamente, durante alguns dias, tudo no lar da família eleita se voltaria para a preparação de tão honrosa visita. A seleção do menu, para o almoço, o que melhorar na decoração do lar, que roupas usar nessa ocasião única. Na véspera, uma arrumação geral na casa seria de praxe, de modo a ficar tudo eximiamente ordenado, na expectativa do grande dia. Leia Mais »

Saiba mais!

Categoria (Formação) por Pastoral Comunicação em 04/14/2011

Tags : ,

Celebrações da Semana Santa

Domingo de Ramos: o Domingo de Ramos marca o início da Semana Santa, neste dia celebramos a entrada de Jesus em Jerusalém, montado em um jumentinho Ele foi aclamado pelo povo que trazia ramos, daí o nome domingo de ramos.  “A numerosa multidão estendeu suas vestes pelo caminho, enquanto outros cortavam ramos das árvores, e os espalhavam pelo caminho”, Mt 21, 8.

Quinta-feira Santa: neste dia, pela manhã, o bispo abençoa os óleos do crisma, dos enfermos e dos catecúmenos, estes óleos serão usados durante todo o ano.

Óleo do Crisma – É usado no sacramento da Confirmação (Crisma) e também no sacramento da Ordem.

Óleo dos Catecúmenos – Catecúmenos são os que se preparam para receber o Batismo, sejam adultos ou crianças, antes do rito da água.

Óleo dos Enfermos – É usado no sacramento da Unção dos enfermos.

Ainda na quinta-feira Santa, celebra-se a Missa da Ceia do Senhor, também conhecida como Missa do lava-pés, pois na véspera de sua Morte Jesus lavou os pés dos discípulos, “Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido”, Jo 13, 3-5. Esta celebração marca a instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. “Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e, depois de dar graças, partiu-o e disse: ‘Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em minha memória’. Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: ‘Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória’”, 1Cor 11, 23-25. Leia Mais »

Saiba mais!

Categoria (Formação) por Pastoral Comunicação em 04/10/2011

Tags :

Dízimo

1 – O que o dízimo não é?

O dízimo não é pagamento, taxa ou imposto que se dá à igreja para a ela pertencer ou dela fazer parte.

2 – O que é o dízimo?

O dízimo é devolução, contribuição, ato de amor e gesto de partilha. Nós não pagamos o dízimo, nós devolvemos o dízimo já que tudo o que somos e temos pertence a DEUS.

3 – Porque para algumas pessoas é tão difícil ser dizimista?

Algumas pessoas têm dificuldade em devolver o dízimo por estarem inteiramente dominadas pelo egoísmo. Quem é egoísta não conhece a alegria e o prazer da partilha. Leia Mais »

4º Domingo do Tempo Comum

Categoria (Artigos, Formação) por Pastoral Comunicação em 01/30/2011

Tags :

A Liturgia da Palavra deste hoje apresenta-nos as Bem-aventuranças, uma das mais belas páginas da Escritura e o que de mais doce há nas palavras de Nosso Senhor. Mas, essas Bem-aventuranças são um doloroso escândalo para nós! Sejamos sinceros: elas parecem um sonho lindo, mais irreal e impraticável!

O texto de São Mateus nos diz que Jesus subiu ao Monte, como Moisés, no Antigo Testamento, do Monte Sinai deu a Lei aos judeus. Jesus senta-se, como um Mestre, não na cátedra de Moisés, mas na sua própria cátedra… Os discípulos se aproximam para escutar; e o Mestre lhes ensina, a eles, e a nós, que agora, sentados, buscamos compreender a Palavra do Senhor.

Mas, o que Jesus ensina? Feliz quem é pobre, feliz é quem chora, feliz quem tem fome e sede, quem é manso e puro, quem é misericordioso e perseguido! Caríssimos, que contraste com a mentalidade do mundo, do capitalismo! Que contraste com a nossa mentalidade! Que contraste com a lógica da maldita “teologia” da prosperidade, que alguns pregam em nome de Cristo, mas que de cristã não tem nada! Bem-aventurado quem é pobre, que chora, quem tem fome! Como compreender isso? Como aceitar? Como viver essas palavras? Leia Mais »